HOME / ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Goiás devolve dinheiro para Atlético-MG por negociação de Léo Sena e deve ir à FIFA. Entenda a jurisprudência que o clube se apoia


Por: Ana Lívia Luis Dias
23 junho 2021 - 9:52

A negociação de Léo Sena para o Spezia-ITA após venda do Atlético-MG segue com novos desdobramentos. Agora, o Goiás identificou o pagamento dos seus 20% de Direitos Econômicos de Léo Sena, fator que ele já havia comunicado tanto o Spezia, quanto o Atlético-MG que não tinha interesse, quer manter a sua parte.

Sendo assim, o clube fez a devolução dos 873.212,73 mil reais referentes ao pagamento dos 20% de Léo Sena para a conta do Atlético-MG no dia 22/06.

Nessa mesma data, o clube notificou extrajudicialmente o Atlético-MG da mesma maneira, informando a devolução, que considera a negociação nula, que quer manter sua porcentagem e que se não houver acordo, vai à FIFA.

Para tal ação, o Goiás se apoia em uma jurisprudência, quando no caso um clube foi favorecido pela lei em determinada ação parecida. Nesse caso, o Goiás usa como base Palmeiras e LDU.

O Palmeiras comprou Hernán Barcos da LDU, o clube Equatoriano permaneceu com 30% dos Direitos Econômicos. Em seguida, o Palmeiras vendeu Barcos para o Grêmio e não consultou a LDU sobre.

Foto: César Greco/Ag.Palmeiras

A ação na FIFA se desenrolou por quatro anos, até que a Entidade Superior do Futebol deu causa ganha para a LDU, aplicou uma multa no Palmeiras de 159 mil reais e levou uma nota de infração por não repeitar o artigo 18bis das regras no Estatuto e Transferência de Jogadores. Em nota, a FIFA comunicou o Palmeiras: “O clube foi considerado responsável por assinar um contrato que permitisse à outra parte do contrato, LDU Quito, influenciar a independência do clube em questões de emprego e transferência”.

Todo esse imbróglio demorou quatro anos para se ter uma sentença, espera-se que o Goiás consiga por vias mais rápidas fazer seu direito ser atendido.

Ana Lívia Dias

© COPYRIGHT 2021, FERAS DO ESPORTE - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS